O que é uma recessão económica?

Jitanchandra Solanki
16 Min leitura
Uma recessão económica é uma diminuição significativa da atividade económica que afeta todos os setores e se estende ao longo do tempo. Na prática, considera-se recessão quando uma economia tem dois trimestres negativos consecutivos.

O que é uma recessão económica?

O National Bureau of Economic Research, uma organização americana de investigação sem fins lucrativos, define uma recessão como:

"Uma diminuição significativa da atividade económica que se espalha por toda a economia e dura alguns meses (...) Uma recessão começa logo após a economia atingir um pico de atividade e termina quando atinge o seu ponto mais baixo."

Muitos economistas e analistas levam a definição mais adiante e sustentam que se pode falar de recessão quando uma economia encadeia dois trimestres consecutivos com crescimento negativo no seu PIB.

Existem outros indicadores mais visíveis, como a falência de empresas, a redução das vendas nas lojas devido aos baixos gastos do consumidor, a queda dos preços das casas ou as altas taxas de desemprego.

A queda da atividade económica é medida pelos seguintes indicadores: Produto Interno Bruto (PIB), rendimnento, emprego, produção industrial e vendas a retalho.

Causas de uma recessão económica

Podemos dizer que há muitas causas por trás de uma recessão económica. Algumas são consequências de guerras, outras decorrem de ações políticas do Governo. De um modo geral, uma recessão económica é causada por um desequilíbrio na economia que precisa de ser corrigido.

Por exemplo, a causa da recessão económica de 2008 surgiu com um excesso irracional no mercado imobiliário. Todos pensavam que os preços das casas continuariam a subir, levando muitas pessoas a comprar casas que não podiam pagar.

A Reserva Federal dos EUA manteve as taxas de juro baixas, o que estimulou os pedidos de empréstimos, especialmente os empréstimos 'apenas juros', aqueles em que apenas os juros são pagos por um determinado período de tempo.

As instituições financeiras criaram produtos complexos que misturavam bons empréstimos com maus empréstimos.

Quando as pessoas começaram a ter dificuldades em pagar os seus empréstimos, o mercado entrou em pânico, levando à falência de bancos e a um resgate de $700 biliões do governo.

Enquanto a recessão de 2008 foi causada por demasiada dívida na economia, a recessão de 2001 foi causada pelos preços inflacionados das ações de tecnologia, levando ao rebentamento da 'bolha tecnológica'. No passado, cada recessão era única, mas todas elas têm alguns pontos em comum, como altas taxas de juro, bolhas de preços de ativos e níveis extremos de inflação.

Para evitar ser apanhado na próxima recessão, é importante ter ferramentas que ajudem a proteger as nossas finanças. O MetaTrader 5 Supreme Edition é uma plataforma de trading de vários ativos que fornece acesso a gráficos de alta qualidade, análises e dados de mercado em tempo real. Clique no banner abaixo e faça o download totalmente gratuito:

A principal plataforma multi-ativos do mundo

Como a recessão afeta o mercado de ações?

É importante ter em mente que o mercado de ações não é um dos indicadores que alertam para uma recessão económica. Isto ocorre porque esse mercado representa a visão dos investidores sobre os lucros futuros das empresas de capital aberto, não o estado geral de uma economia.

No entanto, numa recessão, os consumidores geralmente gastam menos, o que pode levar a cortes de empregos, menor lucratividade e redução de ganhos potenciais para uma empresa. É por isso que geralmente há uma sobreposição entre uma desaceleração económica e um crash do mercado de ações.

Por exemplo, vamos observar a recessão financeira de 2008 e o índice do mercado de ações Dow Jones 30 (DJI30), que representa cerca de trinta empresas americanas de diferentes setores, como Apple, Nike ou McDonald's.

Fonte: Admirals MetaTrader 5. DJI30 Mensal - Intervalo de dados: maio de 2005 a 15 de junho de 2022, acesso a 15 de junho de 2022. Observe que o desempenho passado não é um indicador confiável de resultados futuros.

A caixa rosa no gráfico acima mostra a queda no índice Dow Jones 30 sofreu entre outubro de 2007 e março de 2009. Embora o índice tenha caído significativamente durante esse período, este não atingiu o fundo antes de a economia começar a recuperar novamente.

Isso ocorre porque, durante uma recessão, os bancos centrais normalmente cortam as taxas de juro para tornar os empréstimos mais baratos, na esperança de que as empresas usem esse capital para investir em crescimento, inovação, empregos etc. A ideia é colocar a economia de volta no caminho do crescimento.

Compreender isso é o primeiro passo para nos preparamos para uma recessão.

O que fazer numa recessão económica?

Para um trader, seja iniciante ou profissional, uma forma de estar preparado para uma recessão é uma formação contínua para ter um profundo conhecimento dos produtos financeiros existentes. Neste sentido, deixamos-lhe alguns conselhos:

  • Abra uma conta de trading com uma corretora regulada

Em tempos de incerteza económica, como uma recessão, é importante confiar que a nossa corretora está a atender os nossos melhores interesses e a executar ordens com competência. As corretoras que são reguladas pelas instituições financeiras mais reconhecidas do mundo oferecem um grau mais alto de estabilidade e segurança financeira.

A Admirals é regulada pela Comissão de Valores Mobiliários do Chipre (CySEC), pela Comissão de Valores Mobiliários da Jordânia (JSC) e pela Comissão Australiana de Valores Mobiliários e Investimentos (ASIC).

  • Saiba mais sobre CFDs se quiser operar em mercados em baixa

Existem várias vantagens, mas também um risco alto em operar contratos por diferença ou CFDs. Com estes contratos, os traders podem tentar obter lucros nos mercados em alta e em queda. Isto é algo que explicaremos com maior profundidade um pouco mais adiante.

Aprender como funciona o trading de CFDs pode ser muito útil numa recessão em que alguns mercados estão em queda e outros a subir.

  • Pratique com uma plataforma de trading fácil, rápida e segura

A plataforma de trading mais popular do mundo é o MetaTrader (MetaTrader 4, MetaTrader 5 e MetaTrader Web Trader). Caso esteja a operar num PC, Mac, Android ou iOS, poderá ter acesso a todas as versões do MetaTrader e aproveitar todas as ferramentas gráficas de alta qualidade, bem como uma ampla variedade de ativos, dados, notícias e uma ampla variedade de indicadores técnicos e fundamentais.

Se queremos operar nos mercados financeiros durante uma recessão, é importante saber de antemão como usar a plataforma de trading, como ter acesso a diferentes mercados e como fazer uma operação em tempo real. Isto ocorre porque muitos investidores e traders estarão a lutar para ajustar e gerir os seus portfólios adequadamente neste momento, o que pode levar os mercados a moverem-se muito rapidamente.

  • Conheça todos os ativos financeiros, como Forex, ações, commodities e índices.

Existe uma grande variedade de ativos para operar nos mercados financeiros, como Forex, ações, commodities, índices, títulos ou criptomoedas. Alguns destes mercados podem apresentar tendências ascendentes ou descendentes durante uma recessão. Por esse motivo, a tendência geral dos investidores é optar por 'safe havens', como ouro ou franco suíço, ou para valores defensivos.

No caso de ativos de refúgio ('safe haven'), estamos a referir mercados que devem manter o seu valor mesmo quando os mercados financeiros globais são atingidos por uma recessão. O franco suíço é considerado um refúgio devido à estabilidade do governo suíço e o seu sistema financeiro. Por sua vez, o ouro é considerado um porto seguro devido ao seu uso como moeda desde os tempos antigos.

O que fazer numa recessão económica?

Existem várias maneiras de nos prepararmos, entender como tudo isso pode afetar o mercado de ações e estudar as diferentes possibilidades que o trading nos oferece para tentar tirar proveito da situação.

Uma conta de trading demo é a maneira perfeita de começar a praticar num ambiente livre de risco, com dinheiro virtual, e ganhar a confiança necessária para quando estiver pronto para dar o salto para uma conta real. Mas se já está a considerar de que está pronto para operar numa conta real, por favor clique no banner a seguir:

Negociar Forex & CFDs

Obtenha acesso a mais de 40 CFDs de pares cambiais, 24/5

Como se preparar para a próxima recessão

Depois de configurar a sua conta de trading, seja esta real ou de demonstração, e ter descarregado a plataforma MetaTrader, o próximo passo para se preparar é construir um plano de trading.

Neste artigo, perguntaremos se existem estratégias de trading que podem ser usadas durante uma recessão. Se quiser saber mais exemplos em diferentes condições de mercado, pode consultar o artigo sobre estratégias de Forex e CFDs.

Estratégias de trading para períodos de recessão, existem?

Para tentar responder a esta pergunta, propomos algumas possibilidades que podem ajudar a protegê-lo em períodos de recessão.

#1 Diversifique a sua carteira de ações

Para quem possui ações de empresas no seu portfólio, existe o risco de que estas percam valor e se desvalorizem durante a recessão. Alguns desses investidores tentarão proteger a sua exposição através de venda 'curta' de CFDs de índices. A ideia é que quaisquer ganhos de trading num mercado em baixa compensem quaisquer perdas decorrentes da diminuição na sua carteira de ações. No entanto, isso é fácil de dizer, mas difícil de fazer.

Para preparar-se para uma recessão, os investidores podem usar o conceito de rotação setorial ou 'sector rotation', que consiste em reequilibrar uma carteira de ações para setores que geralmente apresentam melhor desempenho. Por exemplo, numa crise económica, setores 'defensivos', como bens de consumo básicos, serviços públicos e assistência médica, tendem a superar outros setores, como lazer ou consumo discricionário. Isto ocorre porque essas empresas fornecem serviços ou produtos que as pessoas continuarão a necessitar, não importa o momento em que a economia passe, como eletricidade, gás ou água.

Os investidores também podem tentar migrar para ações de maior rendimento em termos de dividendos, uma redistribuição que vem dos lucros da empresa.

Existem várias possibilidades de investir em ações. A Admirals possui a conta Invest.MT5 que permite investir em ações e ETFs de 15 das maiores bolsas de valores do mundo através da plataforma de trading MetaTrader 5. Inclui informações de mercado em tempo real, atualizações premium de mercado, pagamento de dividendos, baixas taxas de transação e sem custos de manutenção.

#2 CFDs em índices

A Admirals permite operar uma ampla gama de CFDs em índices como o Dow Jones 30 (DJI30), o DAX alemão (DAX40) e o FTSE 100, entre outros. Para descobrir quais mercados estão disponíveis na plataforma, poderá seguir estes passos:

  • Abra o MetaTrader
  • Abra a seção 'Market Watch' no menu 'Ver' na parte superior ou pressionando Ctrl + M como um atalho no teclado. Este passo abrirá uma lista de símbolos de mercado no lado esquerdo do gráfico.
  • Clique com o botão direito na janela 'Market Watch' e selecione Símbolos ou pressione Ctrl + U no teclado.
  • Isto abrirá uma nova janela detalhando todos os mercados disponíveis.
  • Selecione 'CFDs de Índices'
Aviso de Risco: O conteúdo deste artigo, bem como os seus gráficos e imagens, têm o único propósito de ilustrar as explicações e de forma alguma constituem um conselho de trading ou uma proposta de investimento. Tenha em mente que o desempenho passado não garante o sucesso futuro.

Os índices de ações representam uma seleção de diferentes empresas de capital aberto. Por exemplo, o índice Dow Jones 30 é calculado ponderando o preço das ações das 30 empresas que o compõem. Estas incluem Apple, Boeing, Pfizer, Microsoft, Nike ou Wal-Mart, entre outras.

Como as empresas listadas enfrentam uma desaceleração económica, os preços das suas ações tendem a cair e, portanto, em vez de comprar uma ação ou investir num índice na esperança de que o preço suba, alguns investidores optam por operar CFDs em índices para tentar tirar proveito dos movimentos de baixa no mercado.

Os CFDs permitem que abra operações de venda, o que significa que vendemos o contrato a um preço alto com a expectativa de que o preço caia e poderemos comprar a um preço mais barato no futuro, lucrando com a diferença.

Atenção: se o mercado for contrário à posição e subir, o trader perderá dinheiro, por isso é essencial uma boa gestão de risco

Para os traders iniciantes é aconselhável começar com baixo risco e usar stop loss, uma ferramenta que permite limitar as perdas caso o mercado vá contra si. Basicamente, é o limite de perdas que estamos dispostos a assumir. A sequência para poder operar curto em CFDs sobre índices é a seguinte:

  • Selecionar um índice na plataforma MetaTrader na janela 'Símbolos' clicando duas vezes no escolhido.
  • A janela 'Ordem' mostrada abaixo aparecerá, onde o trader poderá selecionar todos os detalhes (volume, stop loss, etc.), bem como 'Comprar' ou 'Vender'.
  • Para aprender a identificar quando vender a descoberto no mercado, há uma grande variedade de ferramentas que os traders podem usar, como indicadores técnicos ou com padrões, como ação de preço.

#3 CFDs em Ouro

O ouro é um mercado muito popular em tempos de incerteza. Como já antecipámos acima, este é um ativo 'refúgio', pois é praticamente alheio aos eventos externos. Durante a recessão financeira de 2008, os investidores saíram do mercado de ações para o ouro, conforme refletido no gráfico seguinte:

Fonte: Admirals MetaTrader 5. Gold Gráfico semanal - Período: outubro de 1999 a junho de 2022. Dados recolhidos a 15 de junho de 2022. Lembre-se de que o desempenho passado não é uma garantia confiável de desempenho futuro.

Como podemos ver no gráfico, a zona verde mostra o início da tendência de alta do preço do ouro no segundo semestre de 2008, coincidindo com os primeiros passos da crise económica, até o pico atingido em setembro de 2011. O aumento começou antes da crise, mas a tendência acelerou quando as consequências da recessão foram mais graves, com a falência de grandes empresas e resgates de bancos.

De todos os metais preciosos, o ouro é o maior mercado e oferece aos investidores a capacidade de diversificar em tempos de recessão, além de abrir posições curtas e longas.

Haverá uma próxima recessão?

Sabia que duas em cada três pessoas não estão preparadas para enfrentar a próxima recessão económica? Isso é preocupante, dada a crescente conversa sobre uma recessão iminente devido ao aumento da inflação e a possibilidade cada vez mais real dos bancos centrais apertarem a política monetária.

O medo de uma nova recessão iminente em junho de 2022 contagiou os mercados de ações durante a primeira quinzena do mês, com vários dias a registarem quedas acentuadas que se espalharam para outros mercados, como o da dívida e o de criptomoedas. Ao mesmo tempo, os prémios de risco começaram a aumentar, despertando os piores receios.

A possibilidade de um aumento agressivo das taxas de juro é cada vez mais real depois de se saber que a inflação americana atingiu 8,6% em maio, a maior taxa em 40 anos. Na Europa a situação é semelhante.

Conseguir ter acesso a todos os tipos de ativos através de uma única plataforma de trading rápida e segura, e ter uma corretora fiável, é uma das chaves para estar preparado para a próxima recessão. Nesse sentido, a Admirals cumpre os seguintes requisitos:

  • Regulada a nível global.
  • Acesso ao MetaTrader, a plataforma de trading mais fiável e segura.
  • Possibilidade de funcionamento 24 horas por dia, cinco dias por semana.
  • Política de proteção de saldo negativo.

Se estiver interessado em aprofundar o seu conhecimento no mundo do trading, verifique as datas dos nossos próximos webinars e seminários gratuitos clicando no banner seguinte.

Webinars grátis sobre trading

Acompanhe os webinars ao vivo hospedados pelos nossos especialistas em negociação

Outros artigos que podem interessar

Sobre a Admirals

Somos uma corretora com presença global autorizada e regulada por reguladores financeiros. Oferecemos acesso às plataformas de trading mais inovadoras. Operamos com CFDs, ações, Forex, índices, commodities, bem como fundos negociados em bolsa (ETFs).

Bom Trading!

Admirals

INFORMAÇÃO SOBRE MATERIAIS ANALÍTICOS:  

Aviso: Os dados fornecidos fornecem informações adicionais sobre todas as análises, estimativas, prognósticos, previsões ou outras avaliações ou informações similares (doravante "Análise") publicadas nos websites das empresas de investimento da Admirals. Antes de tomar qualquer decisão de investimento, preste muita atenção ao seguinte:

  • Esta é uma comunicação de marketing. A análise é publicada por motivos informativos apenas e não é construída sob a forma de aconselhamento ou recomendação de investimento. Não foi elaborado de acordo com os requisitos legais destinados a promover a independência da pesquisa de investimento, e que não está sujeito a qualquer proibição de lidar com a disseminação da pesquisa de investimento.
  • Qualquer decisão de investimento é tomada por cada cliente, enquanto a Admirals não será responsável por qualquer perda ou dano decorrente de tal decisão, com ou sem base na Análise.
  • Para garantir que os interesses dos clientes sejam protegidos e a objetividade da Análise não seria prejudicada, a Admirals estabeleceu procedimentos internos relevantes para a prevenção e gestão de conflitos de interesse.
  • Cada uma das Análises é preparada por um analista independente,(doravante "Autor"), com base em estimativas pessoais.
  • Embora todos os esforços razoáveis sejam feitos para garantir que todas as fontes da Análise sejam fiáveis e que todas as informações sejam apresentadas, tanto quanto possível, de uma forma compreensível, oportuna, precisa e completa, a Admirals não garante a exatidão ou integridade de qualquer Análise ou informações contidas na Análise. Os números apresentados referem que qualquer desempenho passado não é um indicador confiável de resultados futuros.
  • O conteúdo da Análise não deve ser interpretado como uma promessa expressa ou implícita, garantia ou implicação por parte da Admirals de que o cliente lucrará com as estratégias aqui contidas ou que as perdas em relação a elas serão limitadas.
  • Produtos alavancados (incluindo contratos por diferença) são de natureza especulativa e podem resultar em perdas ou lucros. Antes de começar a negociar, certifique-se de que compreende todos os riscos.