Usamos cookies para lhe fornecer a melhor experiência possível no nosso website, Ao continuar a navegar neste site, você autoriza o uso de cookies. Para mais detalhes, incluindo sobre como mudar as suas preferências, por favor leia a nossa Política Privacidade.
Mais info Aceitar

Contango - O Que é o Contango e Porque é Produzido?

Abril 27, 2020 17:15 UTC
Tempo de leitura: 14 minutos

No trading de futuros, e particularmente no trading de commodities, é comum, às vezes, encontrar o termo contango. Mas você sabe o que isso é? Sabe porque é que isso ocorre? Você já ouviu falar em backwardation? Se quiser saber mais sobre estes fenômenos, continue a ler o nosso artigo, porque iremos dizer-lhe:

  • O que é contango?
  • Porque é que o contango ocorre?
  • Contango vs backwardation
  • Exemplo prático - o Petróleo

Vamos começar!

contango

O Que é o Contango?

Para entender o que é contango, precisamos primeiro saber como funcionam os futuros e, especificamente, os futuros de commodities, que é onde os exemplos de contango normalmente ocorrem.

Quando falamos de matérias-primas ou commodities, estamos a referir-nos a componentes básicos de bens ou serviços mais complexos, por exemplo, bases alimentares como o açúcar, o café ou o cacau, metais como o ouro, a prata ou produtos energéticos como o petróleo ou o gás. Estes produtos eram trocados fisicamente no passado, mas atualmente são negociados para fins especulativos através dos chamados contratos futuros.

Num contrato futuro, o vendedor concorda em trocar um determinado produto a um preço fixo numa data que é acordada no futuro. O preço deste contrato irá depender da procura dos compradores, bem como da oferta dos outros vendedores.

Os futuros são instrumentos derivados que são negociados através das bolsas de valores onde todos os contratos são padronizados, ou seja, não são contratos individualizados, mas cada contrato tem a mesma especificação, independentemente de quem está a comprar ou a vender.

De seguida, apresentamos-lhe um exemplo:

Por exemplo, todos os que negoceiam um futuro de petróleo na Bolsa de Nova York sabem que um contrato consiste em 1.000 barris de petróleo da West Texas Intermediate (WTI) com um nível específico de qualidade.

A maioria dos futuros é oferecida com códigos de cinco dígitos. Os dois primeiros símbolos identificam o produto, o terceiro identifica o mês e os dois últimos símbolos no ano. Por exemplo, os futuros de petróleo podem ser oferecidos como CLX20, onde CL significa petróleo bruto, X = novembro (há códigos para os meses) e 20 representa o ano 2020.

O preço de um contrato futuro de um ativo é formado a partir do seu preço, com a seguinte fórmula, conforme detalhado no "Guia de Opções e Futuros" da Comissão Nacional do Mercado de Valores Mobiliários (CNMV):

Preço Futuro = Preço de cotação x [1 + (r x t/360)] - D x [1 + (r' x t'/360)]

Onde:

r = taxa de juro do mercado para t dias,
t = nº de dias desde hoje até ao vencimento do contrato,
D = dividendo a receber,
r' = taxa de juro do mercado para t' dias,
t' = nº de dias entre a data de pagamento dos dividendos e a data de
vencimento do contrato.

Preço Futuro = 45 x [1 + (0,025 x 90/360)] - 0 = 45,28 euros

Como o tamanho de alguns contratos futuros pode ser bastante grande, alguns negociadores de futuros e de intraday recorrem à negociação de CFDs.

Definição de Contango

Agora que sabemos como funcionam os contratos futuros, podemos entender de forma mais clara o que é realmente o contango:

Contango é o fenómeno que ocorre quando o preço dos contratos de futuros é superior ao preço do ativo subjacente (preço à vista ou preço spot)

Neste caso, a curva de preços dos sucessivos vencimentos dos contratos futuros está a subir, embora à medida que as datas de vencimento se aproximem, o preço tenderá a convergir com o preço à vista.

Esta diferença entre o preço à vista e o contrato futuro no contango deve-se a dois fatores:

  • O preço futuro implica o custo de armazenamento (por exemplo, o custo de armazenamento de petróleo até ao vencimento futuro). Em tempos de superprodução - como em Abril de 2020 com o petróleo devido à falta de procura causada pela desaceleração económica originada pela crise do coronavírus - o custo de armazenamento destas matérias-primas dispara e aumenta o preço futuro. Por outro lado, o preço à vista não reflete estes custos de armazenamento e, dessa forma, é inferior ao dos contratos futuros.
  • Expectativas dos investidores. O preço dos contratos futuros também reflete as expectativas dos investidores, ou seja, se os participantes do mercado acreditarem que o preço de um determinado produto irá aumentar numa data posterior, isto também se irá refletir no preço dos futuros.

Não é muito comum que a diferença de preço entre os sucessivos vencimentos dos contratos futuros seja muito pronunciada, embora possa ocorrer algumas vezes e, nesse caso, seja chamada de "super contango".

Um caso comum de contango tende a ocorrer com o ouro, por duas razões: em tempos de crise, torna-se um porto seguro, conseguindo elevar os preços futuros. Em segundo lugar, devido aos custos de armazenamento deste metal, que são muito altos.

Os investidores de retalho devem ter cuidado ao investir em contratos futuros, pois podem confundir-se ao negociar. Isto ocorre porque algumas corretoras podem oferecer instrumentos de trading com base no preço à vista, enquanto outros irão mostrar o preço de contratos futuros com vencimentos diferentes, daí a diferença de preço de uma corretora para outra e a confusão entre os traders com menos experiência nos mercados financeiros.

Se esse for o seu caso e você deseja aprender a negociar com diferentes instrumentos de trading, consulte a nossa secção deArtigos e Tutoriais onde poderá encontrar excelentes conteúdos educativos para dominar o trading! A Admiral Markets recomenda ainda que utilize uma conta de demonstração, livre de riscos, para treinar e aplicar as suas técnicas e estratégias:

Comece a Negociar com a Admiral Markets

Contango vs Backwardation

O efeito oposto ao contango é chamado de backwardation. E neste caso, o preço dos contratos futuros é menor do que o preço do ativo à vista ou do seu preço spot. Ao contrário do que acontece com o contango, o gráfico neste caso é descendente, ou seja, está a cair de um vencimento para o seguinte e assim por diante. Neste caso, a procura pelo ativo é tão alta que, quanto mais rápido a sua entrega chegar, mais barato será. O preço futuro também irá tender a convergir com o preço à vista conforme as datas de vencimento se aproximam.

Os seguintes fatores influenciam o backwardation:

  • Os investidores prevêem que irá existir uma escassez da matéria-prima em questão. Por exemplo, se é um cereal e houve um fenómeno climático que estragou a colheita, os compradores irão querer obter o produto o mais rápido possível.
  • As expectativas económicas futuras não são animadoras e os investidores estão a reunir ativos de refúgio em vez de comprar contratos de vencimento futuro.

Contango - Trading Long ou Short?

Os intraday traders não precisam de se preocupar com o contango ou o backwordation, pois um período de tempo tão curto não irá influenciar as suas operações. No entanto, os traders de longo prazo devem levar isto em conta. Como iremos explicar de seguida:

  • Se estivermos a comprar futuros quando ocorrer uma situação de contango, podemos perder aproximadamente a diferença entre o preço à vista e o preço futuro. Por outro lado, se ocorrer backwardation, iremos ganhar aproximadamente a diferença entre os dois preços.
  • Se seguirmos uma operação short, o efeito oposto irá ocorrer: no contango, iremos obtere aproximadamente a diferença entre os preços e, no backwardation, iremos perder essa mesma diferença.

Exemplo Prático de Contango - Petróleo

Análise Fundamental - Contango

Desde o início do ano de 2020, o mercado do petróleo tem sido afetado por diferentes eventos que causaram uma alta volatilidade neste instrumento até ao passado dia 20 de Abril, uma situação sem precedentes ocorrida com um efeito de contango. Essa volatilidade começou com o aumento da tensão no início deste ano entre os Estados Unidos e o Irão, que terminou com um ataque às fábricas de petróleo na Arábia Saudita pelo Irão. Em pouco tempo, vários eventos aconteceram, vamos ver a cronologia:

  • Após este primeiro choque, em Fevereiro, os colapsos dos diferentes mercados financeiros começaram globalmente devido à crise gerada em todo o mundo pela pandemia que surgiu na China devido ao temido Covid-19. Esta crise sanitária impactou com brutalidade o mercado de petróleo, uma vez que a procura a nível global foi drasticamente reduzida devido às diferentes medidas de contenção e restrições adotadas pelos diferentes governos, fazendo com que a Agência Internacional de Energia qualificasse 2020 como o pior ano da história do petróleo.
  • Diante dessa situação, a OPEC decidiu convocar uma reunião de emergência no passado mês de Março, mas o resultado não foi satisfatório, pois, após não ter alcançado um acordo com a Rússia, deflagrou uma guerra de preços que reduziu ainda mais o preço da cotação, enfraquecendo ainda mais um setor gravemente danificado pela situação atual do mercado.
  • Finalmente, na reunião de 12 de Abril, a OPEC e outros países produtores (incluindo a Rússia) chegaram a um acordo para reduzir a produção em 9,7 milhões de barris por dia durante os meses de Maio e Junho. Esta redução representa um corte de cerca de 10% da oferta.
  • Com este ajuste e os anteriores, o corte total mundial de petróleo deverá atingir mais de 20 milhões de barris por dia, o que equivale a cerca de 20% da oferta mundial, a partir de 1 de Maio. O corte de 12 de Abril é de longe o maior da história, uma vez que é quatro vezes superior ao corte produzido em 2008 e espera-se que tenhamos cortes até Abril de 2022.
  • Apesar de todas estas medidas, os preços do petróleo não mostraram sinais de querer recuperar-se no início da semana, o que é especialmente surpreendente, pois o WTI fechou na quinta-feira com uma queda de quase 10%, enquanto, por sua vez, o BRENT fechou com uma queda de mais de 4%. Por isso, a mensagem do mercado parece clara, e é que as medidas tomadas não são suficientes para enfrentar a forte queda no consumo. O impacto real do coronavírus ainda é difícil de estimar e é difícil saber por quanto tempo a paralisação económica pode ser prolongada em todo o mundo, embora se espere que, à medida que os países retomam determinada atividade, a procura por petróleo bruto aumente, apoiando esse mercado.
  • Todas estas tensões causaram uma forte adversidade no mercado na segunda-feira, 20 de Abril, devido ao vencimento do contrato futuro, fazendo com que os contratos do WTI entrassem em colapso, atingindo preços negativos no valor de US $ 37 por barril, arrastando também o preço futuro com vencimento em Junho. Esta situação pode ser explicada pelo facto de que, devido à baixa procura de petróleo em todo o mundo, as reservas de petróleo estão no seu máximo, tornando o armazenamento quase impossível, pois apresenta um custo muito elevado. Além disso, também devemos ter em conta que, devido a um grande número de especuladores intervirem neste mercado e que todas estas pressões originem uma diminuição o preço do WTI ao tentar realizar o roll over das suas posições para o próximo vencimento.

Diante desta situação, devemos estar cientes das possíveis decisões tomadas pelos países exportadores de petróleo para tentar estabilizar o preço do petróleo, para que não seja descartado que nos próximos dias iremos encontrar um novo corte que tente aliviar estas quedas, oferecendo um pouco de ar aos preços.

Outros grandes perdedores nesta crise que o petróleo está a enfrentar são empresas de petróleo como a Repsol, a BP ou a Exxon Mobil, que estão a sofrer cortes acentuados no mercado de ações devido à sua inatividade e à previsão de reduções dos resultados anuais.

Análise Técnica - Contango

Tecnicamente falando, o Brent e o WTI foram severamente penalizados a 22 de Abril de 2020, depois de sofrerem quedas acentuadas que começaram com o forte gap de baixa na abertura do mercado a 9 de Março, onde o barril de Brent passou de uma cotação de 45,87 para $ 36,09, com uma queda no preço do WTI de $ 41,50 para $ 32,66.

Estes declínios continuaram durante o mês de Março e Abril, até formarem um suporte em torno de US $ 21 e US $ 19, respectivamente, com a quebra descendente destes níveis de suporte sendo o principal gatilho para os recentes declínios acentuados.

Enquanto estes níveis não se recuperarem, não podemos esperar uma estabilização nos preços do petróleo que possa indicar a possibilidade de ser possível atingir níveis mais altos, embora, como referimos anteriormente, isto dependa de uma redução da volatilidade nestes mercados e de uma pressão mais baixa através de novos cortes na produção ou com um aumento da procura, dependendo se os países estão a reativar a sua atividade económica e se a livre circulação de pessoas nos vários países é recuperada.

Porque é o petróleo um exemplo de contango?

A 20 de Abril, os mercados testemunharam, estupefactos, um fenómeno que nunca tinha acontecido antes no caso do petróleo: o futuro de Maio, que expirou no dia seguinte, estava a ser negociado abaixo do futuro seguinte, o de Junho, quando o é normal é os contratos de entrega imediata serem cotados acima do próximo vencimento. Não é só isso: o futuro de Maio estava a ser negociado a um preço negativo. Vamos ver a evolução do preço no gráfico que se segue:

contango

Fonte: Admiral Markets MetaTrader 5 Supreme Edition. Gráfico diário do WTI. Intervalo de dados: 9 de Março de 2018 a 22 de Abril de 2020. Elaborado a 22 de Abril de 2020. Observe que retornos passados não garantem retornos futuros.

Se você deseja começar a praticar alguma técnica ou estratégia com dinheiro virtual, livre de quaisquer riscos, sugerimos-lhe que abra uma conta demo oferecida pela Admiral Markets. Clique no banner que se segue e faça o seu registo hoje mesmo!

Comece a Negociar com a Admiral Markets

Aprender Trading

Sobre a Admiral Markets

Sendo um broker regulado, fornecemos acesso a algumas das plataformas de trading mais utilizadas no mundo. Você pode negociar connosco CFDs, ações e ETFs.

Aviso: Os dados fornecidos fornecem informações adicionais sobre todas as análises, estimativas, prognósticos, previsões ou outras avaliações ou informações similares (doravante "Análise") publicadas no site da Admiral Markets. Antes de tomar qualquer decisão de investimento, preste muita atenção ao seguinte:

  1. Esta é uma comunicação de marketing. A análise é publicada por motivos informativos apenas e não é construída sob a forma de aconselhamento ou recomendação de investimento. Não foi elaborado de acordo com os requisitos legais destinados a promover a independência da pesquisa de investimento, e que não está sujeito a qualquer proibição de lidar com a disseminação da pesquisa de investimento.
  2. Qualquer decisão de investimento é tomada por cada cliente, enquanto a Admiral Markets não será responsável por qualquer perda ou dano decorrente de tal decisão, com ou sem base na Análise.
  3. Cada uma das Análises é preparada por um analista independente (Saulius Radžiūnas, Trader Profissional e Analista) com base em estimativas pessoais.
  4. Para garantir que os interesses dos clientes sejam protegidos e a objetividade da Análise não seria prejudicada, a Admiral Markets estabeleceu procedimentos internos relevantes para a prevenção e gestão de conflitos de interesse.
  5. Embora todos os esforços razoáveis sejam envidados para garantir que todas as fontes da Análise sejam fiáveis e que todas as informações sejam apresentadas, tanto quanto possível, de uma forma compreensível, oportuna, precisa e completa, a Admiral Markets não garante a exatidão ou integridade de qualquer Análise ou informações contidas na Análise. Os números apresentados referem que qualquer desempenho passado não é um indicador confiável de resultados futuros.
  6. O conteúdo da Análise não deve ser interpretado como uma promessa expressa ou implícita, garantia ou implicação por parte da Admiral Markets de que o cliente lucrará com as estratégias aqui contidas ou que as perdas em relação a elas serão limitadas.
  7. Qualquer tipo de desempenho prévio ou modelado de instrumentos financeiros indicados na publicação não deve ser interpretado como uma promessa expressa ou implícita, garantia ou implicação da Admiral Markets para qualquer desempenho futuro. O valor do instrumento financeiro pode aumentar e diminuir e a preservação do valor do ativo não é garantida.
  8. As projeções incluídas na Análise podem estar sujeitas a taxas adicionais, impostos ou outros encargos, dependendo do assunto da Publicação. A lista de preços aplicável aos serviços prestados pela Admiral Markets está disponível publicamente no site da Admiral Markets.
  9. Produtos alavancados (incluindo contratos por diferença) são de natureza especulativa e podem resultar em perdas ou lucros. Antes de começar a negociar, certifique-se de que compreende todos os riscos.


CFDs são instrumentos complexos e acarretam um elevado risco de perder dinheiro rapidamente devido à alavancagem.