Notícia do Dia para Iniciantes – A importância da economia global no trading de Forex

Agosto 18, 2022 23:24

Os traders de Forex podem começar em focar-se na sua economia e moeda locais porque são as estruturas financeiras mais familiares para estes. Se um trader mora no Reino Unido, a libra esterlina e o estado da economia são tópicos diários nas manchetes dos jornais de trading, portanto é natural ver o mercado de trading Forex através das lentes do GBP.

Os traders também são propensos em ter moedas locais, tendo-as ganho ou obtido rendimentos em atividades financeiras no seu país. Mas quando se trata de trocar ou operar a moeda que estão a manter, os traders precisam de ampliar as lentes e observar a economia global. Isto ocorre porque as moedas são operadas em pares e flutuam de acordo com o desempenho económico de cada nação e a posição na economia mundial.

Aprender como cada economia e moeda se encaixa no quadro geral, revela a importância da economia global no trading. Ignorar as condições do outro lado da cotação da moeda pode resultar em problemas e erros de cálculo ao fazer operações, portanto, a pesquisa é importante.

Pesquisar a economia global

O ecossistema económico do mundo é um jardim florescente de grandes economias desenvolvidas e economias emergentes. Grandes economias como os EUA e a UE mostram um crescimento estável, mas pouco inspirador, tendo atingido um tamanho maduro com infraestruturas organizadas e bancos centrais e órgãos fiscais bem estabelecidos e experientes.

Algumas das maiores economias maduras são membros do Grupo dos Sete (G7), incluindo Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão, Reino Unido e Estados Unidos. Juntos, estes representam aproximadamente 54% da produtividade global, ou cerca de 36 triliões de libras esterlinas (números do FMI de 2021).

As economias emergentes incluem as nações BRIC: Brasil, Rússia, Índia e China. Estas correspondem a cerca de 30% da produtividade global.

Pode-se dizer que a economia mundial precisa do ecossistema estável de oferta e procura em mercados maduros, mas depende dos mercados emergentes mais voláteis, como China e África, para impulsionar um forte crescimento.

O que isso significa para os traders de Forex?

Para dividir uma questão complexa em partes mais simples, fazer uma pesquisa na economia global pode revelar:

  • quais moedas são voláteis,
  • quais moedas são fortes ou fracas em relação à moeda base,
  • por que motivo as moedas sobem ou descem num determinado período,
  • e onde encontrar oportunidades de trading com potencial.

Que moedas são mais voláteis?

Como princípio geral, um nível razoável de volatilidade de preços é uma condição aceite e até desejada no trading de Forex. Os retornos são feitos sobre as diferenças nos preços de instrumentos de moeda como o EURUSD ou GBPUSD, que são classificados como principais pares de Forex.

Se um instrumento for negociado de lado e não houver muita mudança no preço, os traders podem não estar interessados ​​em abrir uma posição. Quando a volatilidade se transforma em turbulência, apenas os traders mais experientes podem lidar com isso, e a maioria prefere ficar bem longe dessas situações de alto risco.

Como a história dos 'Goldilocks and the Three Bears', a volatilidade pode ser muito quente, muito fria ou perfeita, dependendo do apetite por risco.

As moedas emergentes são mais voláteis do que as principais moedas por causa das dores de crescimento doméstico, como a falta de gestão fiscal prudente, inflação inchada, dependência excessiva de um setor económico, gastos excessivos do governo e dívida alta. Isto não quer dizer que as economias maduras não enfrentem os seus próprios desequilíbrios, mas sim que sua infraestrutura e experiência existentes ajudam a adaptar-se rapidamente à política monetária e às medidas fiscais.

Que moedas são fortes ou fracas em relação à moeda base?

Para responder à pergunta sobre quais moedas são fortes ou fracas em relação à moeda base, vamos supor que a base seja a GBP. Uma moeda emergente como a rupia indonésia seria mais fraca em relação à libra esterlina, então alguém viajando do Reino Unido para a Indonésia teria poder de compra. Comparar a GBP com o USD é uma história diferente, pois ambas as moedas pertencem a economias maduras e são negociadas relativamente mais fortes ou mais fracas entre si, dependendo dos desenvolvimentos económicos.

Por que motivo as moedas sobem ou descem?

As moedas sobem ou descem devido à reação do mercado Forex aos acontecimentos de trading e momentos cíclicos nas economias global e doméstica. O crescimento mais fraco no Reino Unido muitas vezes pode levar a uma moeda mais fraca em relação a outras moedas maduras, por exemplo. Quando o crescimento é forte, o sentimento de trading é confiante e a moeda é comprada, mostrando uma tendência de alta em relação a outras moedas.

As moedas também movem-se nas decisões do banco central, fortalecendo-se durante os períodos hawkish e enfraquecendo durante as medidas dovish.

Onde encontrar oportunidades de trading com potencial?

Pesquisar o estado da economia global pode apontar para potenciais oportunidades de trading de Forex com base em padrões de crescimento em moedas emergentes versus principais; fraquezas e forças relativas entre as principais moedas; e tendências cambiais desencadeadas por decisões do banco central.

Participe nos webinars analíticos da Admirals para saber mais sobre a economia global e o trading de Forex. Conheça e interaja com traders especializados que respondem a todas as suas perguntas sobre o trading de moedas.

Webinars grátis sobre trading

Acompanhe os webinars ao vivo hospedados pelos nossos especialistas em negociação

Este material não contém e não deve ser interpretado como contendo conselhos de investimento, recomendações de investimento, oferta ou solicitação de quaisquer transações em instrumentos financeiros. Observe que essa análise de negociação não é um indicador confiável para qualquer desempenho atual ou futuro, pois as circunstâncias podem mudar ao longo do tempo. Antes de tomar qualquer decisão de investimento, deve procurar aconselhamento de consultores financeiros independentes para garantir que compreende os riscos.

Sarah Fenwick
Sarah Fenwick Escritor Financeiro

Sarah Fenwick tem experiência em jornalismo e comunicação social. Trabalhou como correspondente ao cobrir notícias da Swiss Stock Exchange e escreve sobre finanças e economia há cerca de 15 anos.